Volume
Em resposta à Venezuela, Brasil decide expulsar principal diplomata do país
26/12/2017 - 19h06 em Politica

Itamaraty se adianta a notificação oficial de Caracas, que não chegou dias após anúncio.

 

Brasília - Após três dias do anúncio da expulsão do embaixador brasileiro em Caracas, o Itamaraty se adiantou ao comunicado oficial da Venezuela e decidiu aplicar reciprocidade, declarando como persona non grata o encarregado de negócios do país vizinho em Brasília, informou o ministério ao GLOBO.

 

O encarregado de negócios da Venezuela, Gerardo Antonio Delgado Maldonado, estava em Brasília desde que o governo venezuelano retirou seu embaixador do Brasil como parte do congelamento de relações após o impeachment de Dilma Rousseff.

 

Três dias após a Assembleia Constituinte da Venezuela declarar o embaixador brasileiro em Caracas, Ruy Pereira, persona non grata — o que significa que o diplomata será expulso —, o Brasil ainda não recebeu a notificação oficial. Pereira está no Brasil, onde pretendia passar as festas de fim de ano. Por sua vez, o Canadá, cujo embaixador também teve a retirada ordenada pelo chavismo, aplicou a reciprocidade durante o Natal.

 

Pereira foi declarado persona non grata pela Assembleia Nacional Constituinte (ANC) chavista no último sábado. Em nota divulgada no mesmo dia, o Itamaraty disse que “tomou conhecimento” da expulsão do diplomata brasileiro e que “caso confirmada, essa decisão demonstra, uma vez mais, o caráter autoritário da administração de Nicolás Maduro e sua falta de disposição para qualquer tipo de diálogo”. 

O Itamaraty não tem nenhuma previsão de enviar outro embaixador brasileiro a Caracas.

 

Com informações do portal O Globo

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!