Volume
Com intenções meramente politicas, dupla peessedebista se ajoelham diante do altar da Assembleia de Deus em Porto Velho.
23/10/2017 - 18h32 em Politica

Durante o culto eles foram chamados para  receberem uma oração e, sem vacilar se prostraram diante do púlpito, claro, sendo devidamente apresentados aos irmãos presentes.

 

Uma imagem amplamente compartilhada nas redes sociais neste último final de semana chamou a atenção dos rondonienses para uma indagação: O ex-senador Expedito Júnior (PSDB) e o prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), teriam se convertido à doutrina pentecostal?

 

Isso por que numa imagem aparecem as duas principais lideranças tucanas no estado de joelhos diante do altar no templo da igreja Assembleia de Deus em Porto Velho, sob os pés do pastor, que proferiam uma oração.

 

Conhecidos pelo bom gosto na apreciação etílica, a dupla peessedebista teria largado os vícios mundanos e aceitado Jesus? Isso não é impossível, mas, Não desta feita! A imagem foi feita em uma visita cordial dos políticos à sede da Assembleia de Deus na capital rondoniense e ao líder da igreja em Porto Velho, Pastor Joel Holder.

 

Durante o culto eles foram chamados para receberem uma oração, conforme costumes da Assembleia de Deus que, tem feito abrangentes campanhas em prol das autoridades politicas, não só do estado de Rondônia, como também de todo país e, sem vacilar eles se prostraram diante do púlpito, claro, sendo devidamente apresentados aos irmãos presentes.

 

Políticos como são, Expedito segue em plena corrida ao pleito 2018, já Hildon, se expira em João Dória (PSDB) e mesmo antes de iniciar efetivamente seu primeiro trabalho na investidura de um cargo público, já almeja uma posição mais alta, no caso do tucano rondoniense, o governo de Rondônia.

 

A Assembleia de Deus é considerada a mais forte, em população evangélica do estado de Rondônia, tendo inclusive representantes em legislativos municipais por todo o estado, fato que a torna um fundamental aliado de qualquer liderança política em uma disputa majoritária.

 

Fonte: JH Notícias

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!