Saiba tudo sobre o sucesso, nessa exclusiva com o produtor Gospel Edson Galeano
11/10/2017 - 1h10 em Entrevistas

 

Normalmente entrevistamos músicos e bandas. Uma vez ou outra conversamos com o CEO da empresa que produz.

 

E quando se trata de um produtor de shows e eventos? Aquela pessoa responsável por pensar e organizar do início ao fim um evento de grande porte, por exemplo.

 

O que alguém desse ramo pensa? E o que ela pode passar para aqueles que têm o interesse em desenvolver esse emaranhado de serviços.

 

Desenhar planta, posicionar palco, banheiros, local para alimentos, lojas oficias, área VIP e área para pessoas com necessidades especiais. Montar equipe de trabalho, elaborar cronograma de execução física, montar e desmontar tudo dentro do prazo.

 

Essa tem sido a rotina do produtor gospel Edson Galeano, ele veio de uma família humilde financeiramente, natural de Santo Antônio do Leveger, interior bem interior (risos) do Mato Grosso.

 

Criado nas regiões do pantanal e da bacia amazônica, ainda com poucos anos de idade mudou-se para a Cidade de Lucas do Rio Verde-MT, nessa época já ardia em seu coração o desejo por fazer algo para o reino de Deus, sempre em suas orações ele pedia a Deus sabedoria para ter a ação, não ficar só na vontade, hoje ele contabiliza 25 anos de carreira, e já tem dado muitas pedaladas por ai (risos) alguns palcos percorridos.

 

Rotina é apenas modo de dizer, pois o dia a dia de Galeano, e, de quem trabalha nessa área, é sempre diferente um do outro.

 

Durante esses anos, Galeano tem passado por momentos de glorias e também é claro por momentos difíceis, que só pela misericórdia de Deus que ele tem sobrevivido, trabalhando atualmente na organização de shows, festivais, gravações de cd’s, lançamento de trabalhos de cantores e eventos no Brasil e pelo mundo.

 

Podemos dizer que desde novo ele tem intimidade com o todo poderoso.

 

Além de continuar pondo a mão na massa, ele tem outras ocupações no seguimento. E, com as diversas ocupações que não são poucas, pois se aqui formos relaciona-las, não terminaremos nunca nossa entrevista (risos).  Além do aumento significativo do que se faz, Galeano tem dedicação e, sua responsabilidade o que tem o tornado destaque por onde tem passado.

 

Convites e parcerias

Os convites começaram a surgir e grandes parcerias entre elas, foi para fazer o lançamento de filmes no ano de 2016, ele foi um dos executivos que fez o lançamento dos filmes Deus não está Morto, pela Califórnia Filmes, Ressurreição e Milagre do Paraíso pela Sony Picture, além de ser um dos diretores executivos da Gravadora América Gospel.

 

Confira nossa exclusiva e conheça um pouco mais do Cantor, produtor, compositor, diretor, executivo e pastor. Etc... (risos)

 

CMassa?: Você estava com quantos anos e, como começou o seu ministério?

E. G. - Quando eu tinha 12 anos de idade, eu vim para Cristo, logo depois quando fui cometido por uma enfermidade. No Leito de um hospital, eu orei pedindo a Deus que se eu tivesse mais um pouco de tempo nessa terra e, se ele me aceitasse eu trabalhando pra ele eu iria fazer. Uma irmã do círculo de oração orou por mim repreendendo a enfermidade é ministrou as promessas vindas de Deus que ia soprar meu nome e eu iria assumir grandes responsabilidades e assim está acontecendo.

 

CMassa?: O que deu a certeza de que você estava pronto e afinadíssimo para o inicio, teve alguma coisa além do normal para você ter a certeza?

E. G. - Recebi o batismo com Espírito Santo e comecei a ver tudo ir mudando ao meu redor e sempre Deus foi me lembrando das promessas e eu fui buscando mais e mais aperfeiçoar no que a mim era confiado.

 

CMassa?: De tantos eventos que você organizou o que você achou mais difícil de fazer?

E. G. - Eu encaro tudo que vem pra eu fazer como a coisa muito importante na minha vida tanto lançamento de um cd, um filme ou um evento Celebray ou o concurso The Best Of Gospel cada um em seus graus de responsabilidade e não são fáceis pra executar.

 

CMassa?: E qual foi o mais gratificante que você fez?

E. G. - Todos são gratificantes mais o lançamento e pré estreia dos filmes Deus não está Morto 2, Milagres do Paraíso e Ressurreição foi grandes realizações devido ser uma divulgação agressiva com muita precisão e o resultado tem de ser imediato, quando o Ygor me convidou pra fazer parte do corpo de executivos eu me senti realizado e, foi um grande sucesso, estou muito agradecido a Deus por ter me dado sabedoria para fazer tudo com qualidade.

 

CMassa?: Como você compara a produção nacional com o que é feio lá fora? O que é feito no Brasil muito bem e o que, digamos assim, nós perdemos para os outros países?

E. G. - No Brasil temos excelentes produtores, músicos e cantores, os níveis de projetos e produções não ficam devendo pra nenhum lugar do mundo. O que diferencia muito são os investimentos, aqui não tem muito incentivos à cultura e a arte, é como você iniciar um prédio de 20 andares com o mínimo de recursos e faltando o cimento e a ferragem, aí o engenheiro tem que se virar nos trinta com o que tem e, ainda fazer bonito (risos) na música, os projetos requerem além de talentos, pede investimentos.

 

CMassa?: E o que levou você a começar a compor?

E. G. - Eu comecei a compor pela necessidade dos CDs que eu gravei fui compondo para meus CDs, aí continuei compondo a pedido dos cantores que estava produzindo (Risos).

 

CMassa?: Você foi destaque nacional em um festival, que ano isso aconteceu você estava preparado ou foi uma surpresa, tipo assim coisa providencia divina (risos)?

E. G. - Aconteceu, em 2012 foi uma premiação que acontece todo ano, nesse evento premia os melhores do ano por categoria, reconhecendo os trabalhos no Brasil, tive o privilégio de ser indicado e ganhei nas categorias destaques nacional em 2012, Top 5 em 2014 e top 10 em 2015; esse destaque atribui a Deus e ao público que votou em mim.

 

CMassa?: Quem produziu seu primeiro trabalho?

E. G. - O meu primeiro trabalho foi produzido por Maestro Merewilton Lages que é um grande profissional.

 

CMassa?: A produção do seu trabalho não ficou como você queria, pois se tornou também um produtor que, além de produzir seu próprio trabalho ainda produz para diversos cantores?

E. G. - Meus Cd´s do primeiro até o sexto ficaram com uma qualidade muito boa devido o envolvimento pessoal nas produções e, com os melhores maestros e músicos do Brasil, essa junção possibilita que os trabalhos são sempre com qualidades e perfeição a contento.

 

CMassa?: Qual foi a sua canção de maior sucesso?

E. G. - Em cada região foram executadas uma ou outra mais gravei a canção Dia de Sol, teve uma vendagem expressiva e Cristo me encontrou, Brilhando no Vale, União e milagres são 62 canções gravadas rsrs.

 

CMassa?: Em 2012 você participou do Gideões no Rio de Janeiro, como foi receber o convite e participação, conte um pouco de sua experiência?

E. G. - Eu recebi o convite do Pastor Melkzedeque num evento em Lucas do Rio Verde no MT e foi muito bom levei mais 5 cantoras da América Gospel Música e foi maravilhoso.

 

CMassa?: Participar dos Gideões ajudou a abrir portas?

E. G. - Sim foi aí que eu entrei no Rio de Janeiro conhecendo os grandes profissionais e comecei a produzir trabalhando com Betânia Lima Valeria Lima, Roberta Lima, Tiago Estrela, Rafael Blak e outros do grupo Ellas e Sarando a Terra Ferida, Atos Louvores, ML, hoje trabalho no eixo Rio/ SP.

 

CMassa?: Destaque Nacional no Troféu de Ouro em 2012, você alcançou o 1º lugar, a decisão foi por votos nacionais, como foi saber que o Brasil votou e levou você ao topo, isso de certa forma pesa em algum sentido na sua trajetória?

E. G. – Sim, foi surpreendente eu não esperava ser indicado nem tão pouco ganhar, na data final da votação, que finalizava a meia noite, eu estava num evento na Bahia, recebi uma ligação onde fui informado de que eu estava bem na frente com uma votação expressiva, fiquei surpreendido pelo que Deus fez só ele pode me colocar nessa posição .

 

CMassa?: Considerado um dos maiores produtores gospel da atualidade no Brasil, quem de renome nacional, você produziu e que canta suas musicas?

E. G. - Tenho participação em diversos trabalhos e gravamos muitos cantores iniciantes de todo Brasil dando oportunidades pela América Gospel está pra começar um projeto de uns cantores para o programa Raul Gil e são diversos talentos, o Brasil tem uma diversidade musical muito grande, independente de estar na mídia ou não são grandes cantores.

 

CMassa?: 25 anos após o inicio e tantas outras ocupações de onde vem sua inspiração para continuar compondo?

E. G. - Eu gosto de compor, é uma forma de expressar meu sentimento e entrar aonde dificilmente entraria de outra forma, a música viaja em todas as partes do mundo independente das línguas, idiomas e nações, isso motiva muito a gente levar informações do senhor Jesus através do louvor.

 

CMassa?: Você tem produzidos diversos eventos por todo o Brasil, qual o intuito deles e, como faço para ter um desse na minha cidade ou de alguém interessado?

E. G. - Promovemos cantores locais ou regionais, e o evento Celebray, que teve as edições em Várzea da Palma-MG, Lucas Do Rio Verde MT e, estaremos Fazendo no mês 4/2018 no Rio de Janeiro e mês 6 em Minas Gerais e mês 8 em Santa Catarina e temos outras regiões pra fazer esses eventos como no estado do Pará e já começamos uma negociação para fazer em Rondônia, em 2018.

 

CMassa?: Qual o conselho fundamental que você deixa para quem quer começar a trabalhar como produtor de shows e eventos?

E. G. - Nos dias de hoje as exigências são grandes por parte dos órgãos responsáveis pelas fiscalizações, exige se muito nas questões de segurança, alvarás, e necessário fazer tudo com projetos e buscar orientações específica dentro do assunto, anteriormente os eventos eram feitos, contratava o artista, reunia o povo e pronto, rsrsrs, o ministério público está sempre de olho para qualquer irregularidade principalmente sobre apoio Público Cultural, prestação de contas corretamente de tudo e fazer tudo com projeto e oração, só pode dar certo. Rsrsrs.

 

CMassa?: Edson Galeano saiu do interior do Mato Grosso para o eixo Rio São Paulo, do desconhecido para o grande centro nacional e internacional, o que isso mudou em sua vida?

E. G. - Mudou bastante, pois o interior tem mais calmaria (Risos) e grandes capitais e mais agitados mais isso a gente acostuma com o tempo.

 

CMassa?: Hoje você reside boa parte do tempo em Santa Catarina, foi imposição dos cargos exercidos ou já é parte da colheita do que fez e vem fazendo?

E. G. - Foi uma opção dos meus filhos em montar um apartamento no litoral catarinense, eu gostei também e estou curtindo muito com minha família, o clima e muito bom mais os trabalhos continuam em SP e RJ.

 

CMassa  - Considerações finais

E. G. - Eu quero agradecer primeiramente a Deus e a vocês por esse carinho e de poder compartilhar um pouco da minha história e vida profissional, quero mandar um grande abraço a todos que acompanham meus trabalhos pelo Brasil e ao redor do mundo e pedir que orem ao meu favor para continuarmos fazendo a diferença nessa geração.

 

Redação CMassa.

Entrevista realizada via fone e com suporte das tecnologias existentes.

 

 

Confira algumas fotos do trabalho de Edson Galeano

 

 

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Publicidade4
Publicidade