Após matar a sogra e, acusar pastor, vigilante confessa crime nas redes sociais e é preso em RO.
14/09/2017 - 23h54 em Policia

A motivação do crime seria porque a mulher era a culpada pelo fim do relacionamento de sete anos entre o suspeito e a filha da vítima

 

Após matar a sogra a tiros na noite dessa quarta-feira (13), um homem confessou o crime nas redes sociais e acabou sendo preso em flagrante.

 

O vigilante Cléber Lopes da Silva encontrou Ana Maria Carvalho Rodrigues, de 63 anos, sentada em frente ao portão de casa, no Bairro Almirante Tamandaré em Guajará-Mirim (RO), a 330 quilômetros da capital Porto Velho, ele disparou contra o rosto dela.

 

A motivação do crime seria porque a mulher era a culpada pelo fim do relacionamento de sete anos entre o suspeito e a filha da idosa. Na postagem, Cléber detalhou estar inconformado com o término do namoro e com a ex-sogra. "Mentiu para mim durante sete anos, depois me abandonou e por último me iludiu pelo Whatsapp, Messenger, Facebook, falando que iria voltar. Me deu data e tudo: 15 de outubro", disse no post.

 

Ele ainda afirmou que não aguentou estar longe da ex e preferiu fazer a justiça com as próprias mãos. "Mulher nenhuma pode fazer isso, brincar com o sentimento do outro. Não aguentei tanto sofrimento. Feliz, Leonara, por ter escutado e tomado à decisão da sua mãe e de ter dado ouvido a um pastor de merda? Olha a desgraça que deu".

 

De acordo com o delegado titular da delegacia de Polícia Civil de Guajará-Mirim, Lawrence Lachi, a ex-companheira, há 15 dias, teria deixado de se comunicar com o suspeito. "Ele atribuiu esse isolamento à sogra. Foi nutrindo esse ódio e praticou homicídio passional. Ele não é reincidente, não tem histórico, e, pelo que foi apurado na comunidade, é um cara que é bem quisto. É o típico crime passional", diz o delegado.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Publicidade4
Publicidade