Crianças cristãs são obrigadas a deixar a escola, no Irã
13/09/2017 - 19h57 em Religião

Os pequenos cristãos do país têm duas opções, tornar-se muçulmanos ou deixar de estudar

Em duas grandes cidades iranianas, crianças cristãs foram intimidas a estudar o islamismo xiita ou deixar a escola. Elas são membros da denominação "Igreja do Irã" na cidade de Rasht, perto do Mar Cáspio, e na histórica cidade de Shiraz, ao sul do país.

 

Até recentemente, as crianças eram isentadas de estudar islamismo desde que apresentassem uma carta assinada pela denominação cristã a qual pertenciam, mas as autoridades agora estão rejeitando a carta alegando que a denominação é uma "organização ilegal", declara a organização de assuntos legais Christian Solidarity Worldwide (CSW).

 

A constituição iraniana permite que crianças de minorias religiosas, como as cristãs, tenham acesso a instruções religiosas projetadas por sua própria comunidade de fé e essas são aprovadas pelo Ministério da Educação, diz a CSW. Porém, fontes disseram à CSW que a mensagem é clara: converter-se ou islamismo ou sair da escola.

 

No início deste ano, quatro membros da denominação da Igreja do Irã em Rasht foram condenados a dez anos de prisão.

 

Com informações do Portas Abertas.org

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Publicidade4
Publicidade