Católicos deixarão de ser maioria no Brasil em 2030
11/09/2017 - 0h51 em Mundo

Enquanto Rondônia continua sendo o estado brasileiro com o maior percentual de evangélicos, o Brasil continua o país mais católico do mundo.

 

Andrew Chesnut, especialista em religião da Universidade da Virginia Commonwealth, prevê que o Brasil deixe de ser um país de maioria católica no ano de 2030, conforme a perca de fiéis nos últimos tempos.

 

Sua principal justificativa se dá na base de queda de católicos no Brasil e também o aumento de evangélicos pentecostais, ateus e agnósticos. No último século, os católicos representavam mais de 90% da população, número hoje que é abaixo de 70.

 

 “A Igreja Católica perdeu milhões de fiéis na América Latina, principalmente para a Igreja Pentecostal. Essa foi à razão principal da escolha do primeiro papa latino-americano”, afirmou Andrew Chesnut em entrevista à Agência EFE.

 

Ele acredita que, conforme o aumento expressivo de ateus e agnósticos, especialmente no Uruguai, o cenário religioso no país mudará. “A Igreja vai continuar a perder fiéis e influência política”, afirmou.

 

Mesmo com a popularidade do Papa Francisco, o número de evangélicos no Brasil subiu em 29%. De acordo com a igreja, são mais de 172 milhões de pessoas batizadas na Igreja Católica ainda.

 

O estado brasileiro com o maior percentual de evangélicos é Rondônia, no norte do país, cuja proporção é de 33,8%.

 

Fora do Brasil, o país com a maior presença de católicos batizados na América é o México. 

 

Com informações Euronews.

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!
Publicidade4
Publicidade